19 de mar de 2008

Óbice



ah sim, e você diz "pois é"?
como se fose fácil pra mim
o quanto pra você é?
..,
não vivi em vão, não
ó presença idesejada a sua
que me prende ao que não tenho
e os meus pecados encerra.
..,
eu sei, não me acostumo
e nem pra sondar eu me liberto
já tentei correr pro rumo certo,
os que amo me trazem de volta.
..,
bem pra cá, que não sei
se é céu ou é inferno.

Sincopado



Foram doentias e escassas
sementes mal plantadas
flores em assalto.
..,
E agora, perto do recomeço
eu só queria voltar.
..,
Fazer de novo o que fiz
e refazer os erros, que
me levaram a tanta felicidade
bem, talvez, alguns desprezos.
..,
Improvisei e improvisei
como música sentimal
com várias fases da lua
com finitos eclipses do luar.
..,
Brincar com tecer
amar em tocar
que tão distante ficou,
mas aqui jazz .

18 de mar de 2008

Maná-Cubiu




sabe que essa imagem clara é melhor que aquela escura né?
ver esse sorriso, de queixinho pra frente
de ombrinho pra trás com fundo vermelho caracol.


daquele tempo que você passou na porta de casa
ficaram as melhores pegadas
as melhores esperanças, pra não falar das gargalhadas.


eita coisa estranha de falar e sentir viu
é saudade que bate, é visão que vem
é fruta em pote, é maná-cubiu.

14 de mar de 2008

Alaska




Juliana me disse uma vez - que havia pensado em ter me dito antes - que era fácil ser como ela, que é fácil esperar o tempo todo, e , que não acha loucura nenhuma as pessoas viverem desesperadamente, como se o mundo fosse acabar no próximo gole ou no penúltimo amor.

Ela enchia os olhos de lágrimas enquanto se entregava à dor. As pausas entre as falas e os tragos eram sutilmente interrompidas por seus gemidos.

Ela me disse que ia morrer sem medo, mas iia partir arrependida. Naquela altura suas células cancerígenas se espalhavam mais rápido pelo corpo do que os pensamentos por sua mente.

Juliana disse que morreria lentamente, da mesma forma que viveu. E me disse isso no seu último momento, pois sabia esperar.

8 de mar de 2008

som baixo


O abandono tem um só gosto
.
..
.
..
.
não importa quem o esteja provando.

5 de mar de 2008

Subtítulo

parece que o tempo foi passando e passando, mas eu não consegui acompanhar em todas as partes. Agora são 20 anos de idade, sei que é bem pouco, mas é a idade mais velha que já tive. Lembro agora das tardes em que os filmes não eram repetidos e dos dias em que eu sonhava com um mundo perfeito e lindo, sem sequer saber o tanto que o planetinha azul era feio.
Uma criança meia inquieta e tímida, via na tv "o fantástico mundo de bob" e nunca me dava conta de que me tornaria a cada dia mais feliz no meu encantado mundo fantástico. Fiz, desfiz e refiz mil amigos, mas agora o tempo me levou a decidir impiedosamente quais deles seguiriam comigo. Não sou muito bom em escolhas, mas escolhi viver sempre de bem com os que comigo se sentem bem, e sempre viver por agora, durante o por enquanto, fazer planos e sonhar sempre, mas ter a certeza que o abstrato deve se permanecer assim, até que maiores surpresas ocorram.
.
..
eu que não sou de dar parabéns a ninguém vim dar parabéns a mim.só eu sei o que mereço ou não
..
.
Feliz Aniversário!

4 de mar de 2008

4° do plural


esses dias me olhei no reflexo de uma vitrine
pensei então como seria se eu estivesse mesmo à venda.
assim pensei na minha forma de agir diante de muitas situações,
o que faço pra entrar em um grupo, ou
o que faço pra nunca entrar em um rodinha
.
..
"NÃO SE VENDA, NÃO SE VENDE"
..
.
assumir diversas caras às vezes é preciso, pois
não dá pra ser o mesmo em uma festa e em um enterro,
mas ficar mudando e mentindo pra ser aceito
é falta de aceitação própria.

1 de mar de 2008

Na hora certa, com as pessoas certas

Ser livre é o desejo de todos, mas como todas as coisas boas, a liberdade também tem efeitos colaterais, por menor que seja a dose tomada. O maior efeito colateral de todos é a inveja causada em quem teme a liberdade.
Eu também quero ser livre, quero poder tirar o relógio do braço, isso é fácil fazer nas férias, mas pense bem, você sempre fica lembrando que uma hora ou outra você deve colocá-lo de volta, isso é prisão, é menos liberdade do que usar o relógio e saber que tem horários a cumprir. Ser livre é coisa séria e é tão utópica quanto o sonho de voar.
.
..
Mas eu não me desanimo,
faço do meu querer liberdade o meu destino,
mesmo que um dia minha cabeça exploda
por culpa de quem sempre temeu
ser mais feliz e livre que eu!