30 de set de 2008

à ela

Ano após ano, muitas coisas se repetem, alguns historiadores dizem que a história também se repete. O ditado diz que o mundo dá voltas. O andarilho diz que dá voltas no mundo. E no meio de tanta viajem e de tanto mundo. Eu repito a nossa, pra você. Te amo muito. Não há palavras maiores pra expressar tamanha felicidade em estar contigo. És tudo que me deixa mais contente.

15 de set de 2008

para os ecos de Rick

Isso está doendo como se eu conhecesse o cara.

Estranho, como um estranho, faz tanta parte da minha vida.

Notícias ruins vindas com a chuva.

Prisma em lados contrários.

"I don't want to talk no more tonight "

Mas, ao menos, só terei boas recordações.

Desse estranho conhecido meu.

18 de ago de 2008

três dedos pra você

louco não é aquele, aquele, aquele, aquele das frases em dedos apontados.
é o que aponta.

13 de ago de 2008

para uma anta

Mirmã, ciloca, ciclops, cilouca, me empresta uma grana?
Você lembrou de guardar o papel que veio no sapato novo?
Tem como você ir ajeitando umas coisas na cozinha pra mim?
Avisa minha mãe que talvez eu não volte ainda hoje!

E lembre de retocar os espelhos pra mim
e de deixar o dineiro do pão no balcão.
Te ligaram e eu anotei o recado,
deixei na estante, com um beijo e um abraço,
ao lado do mais antigo porta retrato.

até logo, ligo avisando, se os planos mudarem

23 de jul de 2008

À esperar

amar às vezes é deixar o coração em silêncio.
quando sinto que isso está acontecendo sei que é a hora de chorar alguns sorrisos e esperar que você apareça e me tire para dançar.

2 de jul de 2008

Quando é amor

três é um sozinho
dois é perfeição
um é três demais

18 de jun de 2008

pra fixar o pensamento

Esses dias eu senti a falta que a falta me faz
qual será meu próximo arrependimento?

the and

E meu orgulho se manterá no zero
como eu aprendi a fazer no fim
E seu orgulho destrói o meu ego
que bem ensinado cabe em mim

Faz de mim cadarço
me amarre e dê um laço
Mas, não use em mim sapato
que chuta e pisa abandonado

11 de jun de 2008

Uma passeio de bicicleta e uma mente que voa

Eu ainda me lembro de uma época da minha infância, daquelas que a gente sempre sente saudades, eu assitia muitas vezes o filme do menino maluquinho, por causa de toda a diversão e também por causa do vô passarinho.
Naquela mesma época minha avó voou para mais longe, não houveram balões no céu, não tinha também motivos para sorrir. Meu avô paterno também voou e por último se foi o materno.
Da lembrança mais recente, ficou a de um velho que comentava, a cada dia que me via, sobre minha barba e me contava umas mentiras boas de ouvir, misturadas com algum resmungão.
Tempos bons os da infância, lembrança boa a dos meus avós, saudade que um dia também será esquecida, mas, sinceramente, espero que não.

A hora e a vez do cabelo crescer

Ando muito a pé,
ainda gosto de ver as pessoas passando.
Alguns sempre me alertam para os ônibus,
mas eu não quero nem saber,
vou andando, e devagar
vou pensando na vida.
O caminho é grande
mas vou fumando um cigarro.

7 de jun de 2008

Smells like Pedro Spirit

me chamaram de sem sal.
uma menina chata por amor,
me chamou de sem açucar.
já sentiu meu gosto alcólico?

uma me disse escandalosamente,
"você fede fumaça".
outra me disse suspirando,
"você fede meu escolhido".

pelo visto eu sou,
de muitos cheiros e atritos.
de uma vida às vagas,
muitos filmes poucos livros.

pelo visto eu sou
não só mais um tão esquisito.
pelo que sei eu vou
esbarrando em maus caminhos.

31 de mai de 2008

Abstinência




sobrou o último gole
acabaram todos seus verdes
as músicas não te satisfazem
você se senti ociososo de si mesmo

a outra vida se foi
vivo de novo
vida de vivo de novo

26 de mai de 2008

Línguas

rasguem o verbo
borrem o batom
o lençol, a moral
a imagem
a ferida
e fodam-se

Lachlom




e o que eu falo pra ela?

fala o que sente de uma vez.

e se ela se assustar?

ela não vai assustar, cara!

não sei.

aonde dói?

aqui dentro, em tudo.


lachlom

17 de abr de 2008

Árvore de amoras



Não aperte o giro mais rápido desse viva roda
saia da caixa rosa, desdesenhe o laço
e por mim, amor que lacrimeja
sem pressa de amar
sem pressão de partir
me abrace e me beije
Louca
como sempre foi
a cada gozo nosso

Escolhi



Escolhi fazer uma viagem sem rumos, escolhi uma máquina de lavar roupas, escolhi não rezar pra nenhum deus, escolhi receber presentes no meu aniversário, escolhi buscar um dia na escola os filhos que tanto amarei, escolhi fazer aquela festa no fm de ano, escolhi poder ter problemas que nunca escolhi na verdade, escolhi viver de escolhas erradas na maioria das vezes, escolhi deixar que me chamem como quiserem, escolhi alguns artistas pra me inspirar, escolhi as músicas em tons menores, escolhi abandonar alguns sonhos, escolhi ajudar alguns estranhos, escolhi não dormir muito, escolhi ficar um pouco longe das pessoas, escolhi um apelido que nunca me dariam, escolhi filmes confusos, escolhi quadros que não sei quem pintou, escolhi escrever meus sentimentos, escolhi alguns maus hábitos, escolhi meu corte de cabelo, escolhi não ser óbvio, escolhi um monte de coisas e fico feliz por você também ter escolhido um monte de coisas erradas, às vezes eu não escolhi ficar sozinho.

7 de abr de 2008

Traga



me dá só mais um trago que te devolvo
aí a gente fica rindo, sabe?
fica melhor assim, né!?
eita dúvida sacana
parece que tô pensando mais rápido
sei lá, mas é só uma certeza:
tenho andado mais devagar

Obrigado, mas bala não

puta desconcerto louco
quanto mais quero figurinhas
mais penso em cobrar o troco

2 de abr de 2008

Meio assim, sabe?



Era o mundo que ela sonhava pra gente, é o mundo que hoje eu sinto muita saudade. pena ser infantil na época que não deveria ser, estranho também dizer "pena", o mundo crecera em minha volta e eu não consiguia alcançá-lo. Faz falta, e é melhor fazer mesmo. Não seria capaz de fazer as coisas melhores do que já fiz, não seria capaz de resolver os problemas que antes eu não consegui. Mas tem horas que tenho que deixar a saudade de lado e seguir em frente, talvez seja agora né!?

...Sei não, se conseguisse, eu reclamaria da falta que a falta me faz,eu sou assim, todo incontente.

19 de mar de 2008

Óbice



ah sim, e você diz "pois é"?
como se fose fácil pra mim
o quanto pra você é?
..,
não vivi em vão, não
ó presença idesejada a sua
que me prende ao que não tenho
e os meus pecados encerra.
..,
eu sei, não me acostumo
e nem pra sondar eu me liberto
já tentei correr pro rumo certo,
os que amo me trazem de volta.
..,
bem pra cá, que não sei
se é céu ou é inferno.

Sincopado



Foram doentias e escassas
sementes mal plantadas
flores em assalto.
..,
E agora, perto do recomeço
eu só queria voltar.
..,
Fazer de novo o que fiz
e refazer os erros, que
me levaram a tanta felicidade
bem, talvez, alguns desprezos.
..,
Improvisei e improvisei
como música sentimal
com várias fases da lua
com finitos eclipses do luar.
..,
Brincar com tecer
amar em tocar
que tão distante ficou,
mas aqui jazz .

18 de mar de 2008

Maná-Cubiu




sabe que essa imagem clara é melhor que aquela escura né?
ver esse sorriso, de queixinho pra frente
de ombrinho pra trás com fundo vermelho caracol.


daquele tempo que você passou na porta de casa
ficaram as melhores pegadas
as melhores esperanças, pra não falar das gargalhadas.


eita coisa estranha de falar e sentir viu
é saudade que bate, é visão que vem
é fruta em pote, é maná-cubiu.

14 de mar de 2008

Alaska




Juliana me disse uma vez - que havia pensado em ter me dito antes - que era fácil ser como ela, que é fácil esperar o tempo todo, e , que não acha loucura nenhuma as pessoas viverem desesperadamente, como se o mundo fosse acabar no próximo gole ou no penúltimo amor.

Ela enchia os olhos de lágrimas enquanto se entregava à dor. As pausas entre as falas e os tragos eram sutilmente interrompidas por seus gemidos.

Ela me disse que ia morrer sem medo, mas iia partir arrependida. Naquela altura suas células cancerígenas se espalhavam mais rápido pelo corpo do que os pensamentos por sua mente.

Juliana disse que morreria lentamente, da mesma forma que viveu. E me disse isso no seu último momento, pois sabia esperar.

8 de mar de 2008

som baixo


O abandono tem um só gosto
.
..
.
..
.
não importa quem o esteja provando.

5 de mar de 2008

Subtítulo

parece que o tempo foi passando e passando, mas eu não consegui acompanhar em todas as partes. Agora são 20 anos de idade, sei que é bem pouco, mas é a idade mais velha que já tive. Lembro agora das tardes em que os filmes não eram repetidos e dos dias em que eu sonhava com um mundo perfeito e lindo, sem sequer saber o tanto que o planetinha azul era feio.
Uma criança meia inquieta e tímida, via na tv "o fantástico mundo de bob" e nunca me dava conta de que me tornaria a cada dia mais feliz no meu encantado mundo fantástico. Fiz, desfiz e refiz mil amigos, mas agora o tempo me levou a decidir impiedosamente quais deles seguiriam comigo. Não sou muito bom em escolhas, mas escolhi viver sempre de bem com os que comigo se sentem bem, e sempre viver por agora, durante o por enquanto, fazer planos e sonhar sempre, mas ter a certeza que o abstrato deve se permanecer assim, até que maiores surpresas ocorram.
.
..
eu que não sou de dar parabéns a ninguém vim dar parabéns a mim.só eu sei o que mereço ou não
..
.
Feliz Aniversário!

4 de mar de 2008

4° do plural


esses dias me olhei no reflexo de uma vitrine
pensei então como seria se eu estivesse mesmo à venda.
assim pensei na minha forma de agir diante de muitas situações,
o que faço pra entrar em um grupo, ou
o que faço pra nunca entrar em um rodinha
.
..
"NÃO SE VENDA, NÃO SE VENDE"
..
.
assumir diversas caras às vezes é preciso, pois
não dá pra ser o mesmo em uma festa e em um enterro,
mas ficar mudando e mentindo pra ser aceito
é falta de aceitação própria.

1 de mar de 2008

Na hora certa, com as pessoas certas

Ser livre é o desejo de todos, mas como todas as coisas boas, a liberdade também tem efeitos colaterais, por menor que seja a dose tomada. O maior efeito colateral de todos é a inveja causada em quem teme a liberdade.
Eu também quero ser livre, quero poder tirar o relógio do braço, isso é fácil fazer nas férias, mas pense bem, você sempre fica lembrando que uma hora ou outra você deve colocá-lo de volta, isso é prisão, é menos liberdade do que usar o relógio e saber que tem horários a cumprir. Ser livre é coisa séria e é tão utópica quanto o sonho de voar.
.
..
Mas eu não me desanimo,
faço do meu querer liberdade o meu destino,
mesmo que um dia minha cabeça exploda
por culpa de quem sempre temeu
ser mais feliz e livre que eu!

28 de fev de 2008

Bolha


acredite no homem que brinca com as bolhas mentais
aquele que segue os rumos que as luzes destorcem
acredite que se pode entrar num assunto e sair assaltado
principalmente que existe palavras que não dizem nada
e sentimentos que palavras apenas ousam imitar
acredite em mim e no que escrevo
e também duvide do que escrevo, mas não de mim
..
.
acredite no homem que mental com as bolhas brinca
aquele que segue as luzes que os rumos distorcem
acredite que sair e ser assaltado pode entrar num assunto
.
..
e duvide de si mesmo, mas não no que escreve

27 de fev de 2008

21:30


teve um dia que fez muito sentido
e naquele dia eu me aprontava pra ti
cuidava da barba, retocava a gramática
selecionava poemas e flores brancas
..
.
noites nus, sonhos pobres, sutis
salvava eu, a princesa encantada
o diferente das histórias infantis
não adormecerias, sorri, preto em branco
.
..
hoje não faz mais sentido,
porque quando se sabe explicar não se denomina amor

12 de fev de 2008

Céu


"mas não tampa o fundo negro o tempo todo
nada tampa
e assim continua
mão no queixo
rio abaixo
cabeça, talvez acima"