4 de mar de 2008

4° do plural


esses dias me olhei no reflexo de uma vitrine
pensei então como seria se eu estivesse mesmo à venda.
assim pensei na minha forma de agir diante de muitas situações,
o que faço pra entrar em um grupo, ou
o que faço pra nunca entrar em um rodinha
.
..
"NÃO SE VENDA, NÃO SE VENDE"
..
.
assumir diversas caras às vezes é preciso, pois
não dá pra ser o mesmo em uma festa e em um enterro,
mas ficar mudando e mentindo pra ser aceito
é falta de aceitação própria.

Um comentário: