1 de fev de 2009

Eu tenho pensado nisso:

Ontem foi seu aniversáro, masquem ganhou o presente foi eu. Naquele bar, naquela mesa de aparência tão trivial para nós - das quatro cadeiras: duas vazias nos agradam. Chuva fina dispersando nossas intenções, mas mesmo assim pedimos a bebida e o aperitivo que gostamos. Foi no meio das nossas conversas sobre futuro, casa e paladar que fiquei então sabendo dos possíveis planos de sua mudança. Justo agora que mais aprendemos a lidar com as regras da maturidade, você diz que não mudará e que comigo quer ficar. Justo quando agimos mais racionalmente? Só pude mesmo me aquietar e dizer, no meu jeito comum mesmo: "pode contar comigo, aqui ou lá, pode contar".

Um comentário:

  1. E aí, Pedro? EsTão boas essas suas poesias, eihn? Gostei dessa...

    Wilson Filho

    ResponderExcluir