6 de jun de 2010

Alguns se Enganam





a morte não é pra qualquer um
não é feita para os tolos
nunca será contemplada pelos comodistas

a morte é pra quem viveu
é pra quem se aventurou na vida
é pra quem cheirou
e é também pra quem fedeu

É só pra quem teve orgasmos
A morte não é pra quem só gemeu
A morte não é buraco na estrada
E é muito mais que estrada no buraco

Não foi feita para os que passam
É privilégio dos que observam,
quando param


A morte não ainda te escolheu
A morte é mais que a sorte,
de quem só acha que morreu



poema feito para a mostra fotográfica "O fim pelo começo:
Um ensaio sobre o cemitério São Pedro" de Douglas Soares
e Vinícios Carvalho - Uberlândia no Bar Goma Cultura em Movimento

Um comentário:

  1. Em 2008 eu fui, vão reapresentar esse ano?
    A mostra foi ótima, só podiam deixá-la mais tempo no Goma...
    Se tiver outra, me manda a data que tb quero divulgar!


    Quanto ao texto, simplesmente não necessita de comentários.

    Só que muitos se enganam, dentro desses alguns...

    ResponderExcluir