17 de jul de 2010

2052

e no fim de nossas vidas nos sentaremos em paz
comendo, olhando em torno, nos admirando
admirados com a inutilidade de termos nos odiado

com respeito a desculpa nos virá no olhar
e ansiaremos um novo encontro, um hino
um rumo, um canto e uma prece

nossa amizade que deslizou à velhice
nossa ignorância que virou virtude
inimizade que nos construi
inimizade que nos motivou

2 comentários:

  1. QUEM NOS DERA TER A IDADE DE HJ COM A EXPERIÊNCIA E PACIÊNCIA DA VELHICE.......

    ResponderExcluir
  2. Ou quem nos dera ter a experiência de hoje com a idade de ontem... Tanta coisa aprendemos a "deixar passar" que quando mais jovens teria nos sufocado até a morte.
    E mesmo hoje nos sentamos e olhamos em volta, "admirados com a inutilidade de termos nos odiado"...

    ResponderExcluir