15 de set de 2010

shine NO, estrela diamante

Estrela sem brilho, que vive no céu
qual foi a noite em que te vi
e porque, maldita sem brilho,
brilhaste e dançaste pra mim?

Mil telescópios pra ver-te de perto
nesses anos-luz entre nós, desertos.
Sem brilho, se brilhaste um dia,
não teme cair, cadente não seria.

Em que plano me leva ao delírio?
E o que planeja, sem brilho,
quando não me entregar ao destino?



Um comentário:

  1. Esse meu amigo vai longe!!!
    Quase um novo Allan Poe!
    Abraços
    CECEU.

    ResponderExcluir