21 de out de 2010

O Próprio amor-prÓpio

Estava tão só que resolveu fugir de si.

Escreveu uma carta pra si, mandou pra casa,
terminou tudo consigo mesmo.

Não abriu quando recebeu.

Ignorar, estava na moda.
Ter razão, não.

Nenhum comentário:

Postar um comentário