17 de ago de 2012

Aos Tragos e Barrancos

Me rendo ao trago
ele há, ainda há

um afago, um alívio
substituto prazer alcançado

sem renúncia
sem denúncia
eu, só, me abraço

pego o lápis e rabisco

frases sem sentido
bilhetes sem destino
viagens no sofá



Pedro Ormuz

Nenhum comentário:

Postar um comentário